Colaboradores do Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH) participaram de um treinamento de primeiros socorros na tarde de quarta-feira, dia 24 de julho. O curso ficou a cargo do cabo do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás Weuller Borges.

O foco principal da apresentação é a técnica conhecida como A-B-C-D-E, que trata do passo a passo dos primeiros socorros, com atenção aos sintomas da vítima, manutenção da calma do socorrista e os procedimentos a serem tomados. O treinamento aborda desde a contenção de hemorragia, parada respiratória por engasgo, perda de fôlego ou parada cardíaca e convulsão.

“Os bombeiros sempre são solicitados nas mais diversas instituições para ministrar palestras e treinamentos sobre resgates e primeiros socorros”, explica. Para ele, é importante passar o conhecimento a pessoas que não lidam com salvamentos, pois essas pessoas são aquelas que realizam o primeiro atendimento. “O atendimento prestado pelo colega de trabalho pode melhorar ou piorar o estado de saúde da vítima”, alerta.

Os treinamentos são divididos entre módulo prático e teórico. “Enquanto vamos explicando cada caso, vamos demonstrando a forma ideal de agir, até para que, se alguém precisar de um socorro, o trabalhador possa contribuir para salvar a vítima”, disse.

O representante do Corpo de Bombeiros aprova a iniciativa do IBGH porque o treinamento demonstra preocupação com o colaborador dentro e fora do ambiente de trabalho. “Tudo isso gera um bem-estar na empresa e um ambiente satisfatório, ao saber que seu colega pode salvar sua vida. Isso é gratificante”, conclui.

Iniciativa

O treinamento em primeiros socorros é parte da implantação da Gestão de Processos. O objetivo é fazer com que cada colaborador esteja integrado e seja um agente ativo na gestão em saúde pública. Dentro desta organização institucional está a Iniciativa Vingadores, que trata de assuntos como colaboração no ambiente de trabalho; responsabilidade; comprometimento; excelência; e a importância de cada um para o bom trabalho em equipe.

Ao longo do ano, uma série de palestras e treinamentos vem sendo realizados. Elas tratam de temas como mudança de hábitos; razões para realizar a mudança de cultura em uma organização; colaboração no ambiente de trabalho; e ferramentas de qualidade. O objetivo é fazer com que todos se sintam agentes atuantes dentro dos processos do Instituto.